Diocese americana obriga uso de máscara em escolas católicas

MIAMI, 26 ago. 21 / 03:25 pm (ACI).- O Escritório de Escolas Católicas da diocese de Palm Beach, na Flórida, Estados Unidos, emitiu uma nota em 22 de agosto informando que os estudantes das suas escolas deverão usar, obrigatoriamente, máscaras faciais para a prevenção de possíveis contágios da covid-19.

A política entrou em vigor na segunda-feira, 23 de agosto, e exige que os estudantes usem máscaras no interior das escolas durante pelo menos os primeiros 60 dias de aulas. A nota também afirma que a prorrogação da medida será avaliada após esse período.

Segundo a nota, assinada pelo superintendente das escolas católicas Gary Gelo, o uso das máscaras é obrigatório para todas as pessoas que “estiverem no interior de qualquer edifício do nosso campus escolar e no transporte escolar”, mas opcional quando os estudantes estiverem ao ar livre.

Gelo informou aos pais de família que “se seu filho chegar à escola sem máscara, será entregue uma máscara e esperamos que ele cumpra a norma e use a máscara”. Ele também alertou que, em caso de descumprimento da política, medidas serão tomadas.

“Se você ou seu filho se recusarem, seu filho será enviado para casa. Não será permitido que seu filho assista a aula sem a máscara. As famílias que não cumprirem essas diretrizes poderão ser convidadas a considerar outras opções educacionais para seus filhos”, afirmou.

Os pais têm a opção de solicitar uma adequação médica, mas a criança deve continuar usando uma máscara até que o pedido seja processado e aprovado.

No momento, o estado da Flórida vem registrando um aumento dos casos de covid-19, em grande parte provocado pela propagação da variante delta do coronavírus. De acordo com o jornal local Miami Herald, o governo estadual informou, na segunda-feira, que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças registraram 42,14 mil casos de contágio e 726 mortes.

Desde o início da pandemia, a Flórida registrou mais de 3 milhões de casos e 43 mil mortes relacionadas com a covid-19.

“Entendemos que algumas famílias se opõem firmemente às máscaras, enquanto outras defendem que os estudantes usem máscaras. Recebemos ligações e e-mails de ambas as partes sobre esse assunto”, disse Gelo no comunicado.

“Infelizmente, os dados publicados em 19 de agosto de 2021 pelo Departamento de Saúde da Flórida indicam tendências crescentes e contínuas no número de casos positivos para cada 100 mil pessoas em cada condado”, acrescentou.

Gelo disse que “a expectativa da chegada do pico máximo de contágio ainda é para dentro de algumas semanas” e afirmou que estão à espera de “números inferiores a 100/100 mil habitantes. O número de novos casos positivos também continua aumentando em nossa região”.

A diocese de Palm Beach não é a única do estado da Flórida a adotar a política de uso obrigatório de máscaras antes do início do ano escolar e das aulas presenciais.

A diocese de St. Augustine enfrentou certa oposição à política do uso obrigatório da máscara, promulgada dois dias antes do início do ano escolar. Desde então, dezenas de pais se reuniram em frente aos escritórios diocesanos para protestar contra a norma.

O diácono Scott Conway, superintendente escolar de St. Augustine, disse que a decisão de usar máscaras está relacionada com o número de pessoas afetadas pela covid-19 e que ele vai relaxar quando os números baixarem, informou Catholic Spirit.

No início de agosto, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos publicaram um guia que recomenda que todos os estudantes, funcionários, professores e visitantes das escolas do ensino básico ao médio usem máscaras nos ambientes interiores, independentemente do estado da vacinação contra a covid-19.

A Academia Americana de Pediatria também recomenda o uso de máscaras, dado que grande parte dos estudantes são muito pequenos para serem vacinados.

Outras dioceses adotaram abordagens diferentes sobre o uso de máscaras.

A arquidiocese de Atlanta, governada por dom Greg Hartemeyer, fez uma abordagem híbrida e estabeleceu o uso obrigatório da máscara para estudantes das escolas primárias, mas opcional para alunos do ensino médio. Pais de família também protestaram contra essa decisão da diocese.

Por sua vez, a diocese de Cleveland “recomendou encarecidamente” o uso de máscaras em suas escolas, mas não chegou a exigi-las.

A diocese disse que “as máscaras podem ser necessárias por um período de tempo, no caso de um surto de covid-19 em uma escola ou comunidade, ou por qualquer motivo, quando um departamento de saúde local o considerar necessário devido às circunstâncias locais”.

No final de 2020, uma escola primária católica em Michigan processou a secretaria estadual de saúde por obrigar os alunos a usar máscaras continuamente durante a jornada escolar. No processo, o requisito foi considerado desnecessário e prejudicial para os estudantes mais jovens.

A esse respeito, um juiz se recusou a intervir e emitir uma ordem judicial contra a ordem de uso obrigatório de máscaras do departamento de saúde. Na segunda-feira, a Corte de Apelações do Sexta Comarca dos Estados Unidos confirmou a decisão do juiz.

FONTE: ACI DIGITAL